Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

RGE Sul investe R$ 13,9 milhões em religadores automáticos

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   10/01/2018

São Leopoldo, 08 de janeiro de 2018 - A RGE Sul trabalha fortemente na área de inteligência de sistemas voltados a rede de distribuição de energia. De acordo com o Plano de Investimentos para 2018, a distribuidora do grupo CPFL pretende investir R$ 13,9 milhões na instalação de religadores automáticos, que possuem a função de informar a localização e intensidade do defeito na rede, tendo ainda a possibilidade de ser comandado a distância. Atualmente existem 1.500 equipamentos instalados na área de concessão da empresa e, no próximo ano, deverão ser implantados outros 175 novos religadores automáticos, aumentando em 11,6% a quantidade de equipamentos na rede elétrica.

Além de permitir que a energia seja restabelecida em um curto espaço de tempo quando algum defeito transitório ocorre, os religadores automáticos também são utilizados para a realização de manobras na rede de média tensão (23.000Volts) em interrupções causadas por danos permanentes à rede elétrica ou em manutenções programadas. “Quando há defeitos na rede, os operadores do Centro de Operação acionam esses equipamentos e realizam manobras de transferência de carga isolando o trecho defeituoso, criando um novo caminho para que a energia chegue até os clientes que estão com a rede em condições de uso. Esse processo resulta em um tempo menor de interrupção, e eleva a segurança nas nossas operações”, explica Luís Eduardo Dornelles, coordenador do Centro de Operações Integrado (COI) da RGE Sul. Segundo ele, em manobras programadas, na maioria das vezes, os clientes nem chegam a perceber essas operações. 

Cada religador custa cerca de R$ 52 mil. Eles são instalados em pontos estratégicos das cidades e são facilmente perceptíveis na rede elétrica. Atualmente, já é possível afirmar que todos os 118 municípios da área de concessão da RGE Sul são beneficiados, direta ou indiretamente, por estes equipamentos.

O avanço na instalação dos religadores automáticos ocorreu junto à expansão da cobertura de dados móveis nas diversas regiões do Estado. Essa relação se dá porque cada religador possui um modem de internet capaz de receber o comando feito a partir do Centro de Operações Integrado (COI), em São Leopoldo. Esse contato remoto permite que o equipamento entre em operação, seja restabelecer a energia em determinado ponto ou executar manobras. 

Em Venâncio Aires, por exemplo, existem 29 religadores automáticos. Com este novo aporte da RGE Sul será instalado mais um equipamento, que trará mais flexibilidade a rede elétrica e ainda mais conforto aos clientes do município. Um único religador pode beneficiar um grande número de clientes. Isso porque o sistema de distribuição de energia é todo interligado. 

Em 2017 foram investidos R$ 9,8 milhões em religadores automáticos (de janeiro a outubro) totalizando 128 novos equipamentos em obras de manutenção e expansão. Em 2016 e 2017 foram instalados 317 novos religadores.

Tags:
    RGE Sul; distribuição; fornecimento de energia; qualidade do serviço; religadores automáticos