Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

RGE orienta clientes a facilitar o acesso aos medidores de energia

Escrito por:

Assessoria Imprensa   14/07/2016

Caxias do Sul, 15 de julho de 2016 – A Rio Grande Energia (RGE), distribuidora do Grupo CPFL Energia, deixa de registrar todos os meses a medição de 30 mil unidades consumidoras em sua área de concessão. O principal empecilho para o leituristas da companhia nos 264 municípios de abrangência da distribuidora é a dificuldade de acesso aos medidores de energia elétrica instalados em casas, prédios e estabelecimentos comerciais. A falta da medição pode trazer prejuízos aos consumidores, que correm o risco de ter surpresas com na fatura de energia ou a interrupção no fornecimento de eletricidade.

Os principais problemas de impedimento de acesso aos medidores se concentram nas grandes cidades, em especial nos condomínios onde há mudança no projeto inicial aprovado pela RGE. Nesses locais é comum a instalação de grades ou a troca da chave padrão, o que impossibilita o acesso dos leituristas da empresa até o painel onde estão os medidores.

De acordo com a norma que regulamenta o setor elétrico no país, quando acontece o impedimento de leitura, a conta de energia é faturada pela média do consumo dos últimos 12 meses. Quando a leitura é realizada, após o faturamento por média, o excedente de consumo vai ser adicionado na conta seguinte, o que pode trazer surpresas nas contas. Outro problema é a interrupção no fornecimento de energia, que pode ser feito a partir do terceiro mês com o registro de impedimento de acesso.

Conforme o gerente do Serviço de Leitura e Entrega da RGE, Jackson Farias de Oliveira, todos os leituristas saem para o trabalho com um itinerário que precisa ser respeitado. Cada vez que eles encontram um impedimento de acesso, o fato é registrado no sistema e eles prosseguem para as próximas leituras. Oliveira explica que rotinas simples podem evitar transtornos aos consumidores, especialmente aos que residem em condomínios. “Sempre indicamos nas contas de energia quando acontecerá a próxima leitura e, por isso, os clientes podem se programar para ter alguém em casa ou no condomínio para que possa permitir o acesso de nosso colaborador até os medidores”, afirma o gerente.

Cães soltos

Outro problema enfrentado pelos leituristas sãos cães soltos em pátios de residências. Assim como os obstáculos físicos, como grades, a presença de um cão que coloque em risco a integridade física do colaborador da RGE também é um impedimento de acesso.

Oliveira explica que a orientação para o leituristas e tentar contato com alguém morador, caso não haja ninguém na residência para prender o cão, eles seguem o itinerário. “Nossos leituristas são pais, filhos e maridos. Não podemos coloca-los em risco. O consumidor tem como saber, pela conta de energia ou pelo aplicativo da RGE para smartphones e tablets, o CPFL e Você, quando será a próxima leitura e prender o cão. Sabemos da importância de ter um cão de guarda hoje em dia, mas temos de zelar pela segurança de todos”, ressalta Jackson.
 

Facilite sua vida
Os clientes podem saber quando acontecerá a próxima leitura do consumo de energia elétrica  por meio dos canais de atendimento e autoatendimento da RGE:

Pelo Call Center: por meio do 0800.970.0900

Pelo aplicativo CPFL e Você: disponível para smartphones e tablets com sistemas operacionais Android, iOS e Windows Phone.

Pela internet: na área do cliente no site da companhia, o www.rge-rs.com.br
Tags:
    rge; impedimento; acesso à leitura; medição; energia elétrica; área de concessão; rio grande do sul