Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

RGE investe R$ 3,5 milhões em São Francisco de Paula no primeiro semestre de 2016

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   19/09/2016

São Francisco de Paula, 20 de setembro de 2016 – A Rio Grande Energia (RGE), distribuidora da CPFL Energia, investiu R$ 3,5 milhões no primeiro semestre de 2016 no fortalecimento da capacidade da rede elétrica de São Francisco de Paula. O valor é 194% maior do que o aplicado no mesmo período de 2015, quando a companhia destinou R$ 1,2 milhão para o município. O crescimento dos aportes beneficiou os 10,5 mil clientes atendidos pela RGE na localidade.
 
O recurso deste primeiro semestre deste ano foi empregado para a modernização, expansão e manutenção do sistema de distribuição e para atender à demanda de um dos maiores municípios em área territorial do Rio Grande do Sul.
 
Uma das obras realizadas em São Francisco de Paula foi na localidade de Várzea de São João. A RGE substituiu 2,4 mil metros de cabos e readequou a rede para possibilitar manobras de transferência de carga em caso de contingências.
 
O projeto também trouxe a rede elétrica para mais próximo à rodovia, o que facilita o trabalho de campo para inspeções no sistema elétrico e deixa o abastecimento do município mais confiável. Neste projeto, e em ações similares para levar energia elétrica a novos pontos na área rural, a RGE investiu R$ 526 mil no período.
 
Para dar mais segurança ao sistema elétrico e qualidade no abastecimento para os próximos anos, a RGE investiu R$ 1,8 milhão no aumento de capacidade da subestação que é fonte de energia para a cidade e realizou adequações nas redes de distribuição para o consumidor final.
 
Por meio do Plano de Modernização da Distribuição, a companhia aplicou ainda R$ 587 mil na substituição de postes de madeiras por novos postes de concreto. Esta ação garante a excelência nos índices de fornecimento de energia, além de tornar a rede menos suscetível a falhas no fornecimento provocadas por fatores externos, como galhos e ventos.
 
Segundo o presidente da RGE, José Carlos Saciloto Tadiello, os investimentos da concessionária na ampliação da rede elétrica e reforço em subestações é o reflexo do compromisso que a concessionária tem em buscar continuamente a melhoria da qualidade do serviço aos seus clientes. “São investimentos que preparam a cidade para os próximos anos. Hoje, São Francisco de Paula está preparada para receber novos investimentos, sejam industriais ou agrícolas”, comemora o executivo.
 
No primeiro semestre de 2016, a RGE investiu R$ 129,6 milhões em toda sua área de concessão, em linha com o valor aportado em 2015 no mesmo período. Esse montante foi aplicado exclusivamente na expansão, modernização e manutenção da rede elétrica da companhia nos 255 municípios onde está presente.
 
Apesar dos investimentos robustos, a RGE é a concessionária com a menor tarifa de energia residencial entre as grandes distribuidoras do Estado. Atualmente, a tarifa residencial da companhia é de R$ 0,41/kWh.
 
Índices de qualidade no fornecimento de energia elétrica
 
O resultado dos investimentos planejados e executados ao longo dos últimos anos pela RGE garantiu à concessionária o menor índice de duração (DEC) e frequência (FEC) de interrupções de fornecimento de energia do Rio Grande do Sul entre as grandes distribuidoras, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
 
É importante destacar que cerca de 2/3 do tempo em que falta energia corresponde a interrupções emergenciais, provocadas por fatores externos ao sistema elétrico, como os temporais (com quedas de árvores), colisões de veículos contra postes e objetos que atingem a rede – pipas, balões e galhos de árvores, além de furtos de cabos. O outro terço corresponde a desligamentos programados, informados previamente aos clientes, e organizados para que a empresa possa executar obras de melhoria na rede elétrica. O desabastecimento causado por fatores externos é inerente ao modelo de rede elétrica existente no Brasil.
 
Tags:
    rge; investimentos; são francisco de paula; primeiro semestre; rio grande do sul