Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Erechim recebe R$ 5,8 milhões de investimentos da RGE em 2015

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   29/02/2016

Erechim, 01 demarço de 2016 – A Rio Grande Energia (RGE), distribuidora do Grupo CPFL Energia, investiu mais de R$ 5,8 milhões em 2015 na ampliação, recuperação e melhoria da rede elétrica de Erechim, a principal cidade do Alto Uruguai. O município, que é um polo regional, está entre os que mais receberam investimentos da concessionária no ano passado. 

Preparando a cidade para o desenvolvimento industrial, a RGE fez investimentos robustos. A concessionária ampliou a Subestação Erechim II, com a instalação de dois modernos e potentes transformadores e dois novos módulos de alimentadores. 
Além disso, a subestação foi preparada para receber uma subestação móvel em uma situação de emergência, não prejudicando o fornecimento de energia na região. A primeira fase do projeto recebeu R$ 1,9 milhão. As obras seguem em 2016, com um orçamento previsto de mais R$ 3,4 milhões.

Em outra ação para reforçar a confiabilidade do seu sistema elétrico, a RGE, dentro de seu Programa de Manutenção, fez a substituição de 219 postes de madeira por postes de concreto. Além disso, para ampliar a rede de distribuição e levar energia com mais qualidade para outros pontos da cidade, foram instalados 759 novos postes e 179 transformadores.

Uma das obras contempladas pelo projeto de ampliação de rede foi a ligação de três indústrias (Plaxmetal, Cerais Vacaro e Dourados Materiais de Construção), o que reforça o compromisso da RGE com o desenvolvimento econômico da cidade. O investimento nessa ação foi de R$ 650 mil.

Erechim também foi contemplada com investimentos do Programa de Eficiência Energética da RGE. Mais de 2 mil famílias de baixa renda do município receberam a doação de 8.376 lâmpadas LED, iniciativa que demandou R$ 55 mil em recursos. 

Índices de qualidade no fornecimento de energia elétrica

Fruto dos investimentos em todas as cidades de sua área de atuação, a RGE possui o menor índice de duração (DEC) e frequência (FEC) de interrupções de fornecimento de energia do Rio Grande do Sul entre as grandes distribuidoras, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O DEC, índice que representa a média do tempo que o cliente da RGE ficou sem energia durante o período de um ano, foi 15,98 horas em 2015, enquanto o FEC, índice que mede a frequência de interrupções no fornecimento, em média, por cliente, foi de 8,33 vezes em 2015. 

É importante destacar que cerca de 2/3 do tempo em que falta energia corresponde a interrupções emergenciais, provocadas por fatores externos ao sistema elétrico, como os temporais (com quedas de árvores), colisões de veículos contra postes e objetos que atingem a rede – pipas, balões e galhos de árvores, além de furtos de cabos. O outro terço corresponde a desligamentos programados, informados previamente aos clientes, e organizados para que a empresa possa executar obras de melhoria na rede elétrica. O desabastecimento causado por fatores externos é inerente ao modelo de rede elétrica existente no Brasil. 

Tags:
    rge; investimentos, erechim, 2015; sistema elétrico; rio grande do sul