Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

No Dia da Árvore, CPFL Energia enfatiza seu projeto ‘Arborização mais Segura’

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   20/09/2016

​​Interferência de galhos e de árvores na rede elétrica representa 2/3 do tempo em que o cliente fica sem energia​

Campinas, 21 de setembro de 2016 – Comemorado no dia 21 de setembro, Dia da Árvore tem como objetivo principal a conscientização a respeito da preservação desse importante recurso natural. E foi pensado no valor que as árvores possuem para a qualidade de vida das pessoas que a CPFL Energia desenvolveu seu projeto "Arborização mais Segura", voltado ao plantio de espécies próprios para áreas urbanas oferecendo proteção e sombreamento aos cidadãos. Já participam da iniciativa as prefeituras de Itatiba, Amparo e Ourinhos, no Estado de São Paulo.​

Para as oito distribuidoras do Grupo CPFL (CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz, CPFL Mococa, CPFL Sul Paulista, CPFL Leste Paulista, CPFL Jaguari e RGE) que fornecem energia elétrica para 7,4 milhões de clientes nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais, o tema do convívio harmonioso entre redes elétricas e arborização é de suma importância, tendo em vista que a interferência de galhos e de árvores representa 2/3 do tempo em que o cliente fica sem energia. 

Até agosto de 2016, foram registrados 32.495 casos de interrupção de energia em razão da interferência da vegetação. Em 2015, foram contabilizadas 59.830 interrupções pelo mesmo motivo. Cerca de 60% das ocorrências ocorreram no período chuvoso, época em que o vento forte colabora para o aumento deste tipo de problema.

O projeto "Arborização mais Segura" surgiu a partir da necessidade de se planejar o plantio de árvores nas cidades e adequar às espécies já existentes à infraestrutura urbana, evitando interferências nas redes elétrica, de água e esgoto e, ainda, na acessibilidade das pessoas. No primeiro momento, às árvores inadequadas ao convívio harmonioso com a rede de energia elétrica são levantadas e suprimidas, seguindo o resultado do inventário realizado pela Secretaria de Meio Ambiente, da Prefeitura. Espécimes com problemas de saúde são detectadas pelo levantamento.

Após a supressão, a CPFL inicia a entrega de mudas que serão plantadas. Além dos locais das árvores retiradas, diversos outros pontos das cidades também recebem o plantio. As espécies possuem porte médio, o que torna mais fácil os cuidados e o seu desenvolvimento.

As podas das árvores existentes nas cidades também causam preocupação. Embora as distribuidoras do Grupo realizem somente o serviço emergencial, para evitar danos à rede elétrica ou comprometer a segurança das pessoas, é muito grande a quantidade de intervenções realizadas anualmente. Com objetivo de tornar o manejo da arborização urbana mais acessível, o Grupo disponibiliza aos municípios o guia "Arborização Urbana Viária: Aspectos de seu planejamento, implantação e manejo".

"Com esse guia, a CPFL Energia pretende contribuir com as prefeituras municipais, condomínios, escolas, empresas prestadoras de serviços públicos e paisagistas, disseminando a cultura do planejamento e conhecimentos técnicos sobre arborização urbana", afirma o diretor de Sustentabilidade da CPFL Energia, Rodolfo Nardez Sirol

O guia é disponibilizado pelas distribuidoras do Grupo às prefeituras de sua área de concessão desde 2005, contribuindo, desta forma, para que os cuidados com a arborização viária ganhem importância, possibilitando um convívio harmonioso com os equipamentos existentes nos logradouros públicos. Fomentar projetos de arborização urbana, desenvolvidos em parcerias com prefeituras, organizações não-governamentais, associações de moradores e empresários, é outra maneira da CPFL Energia de mostrar sua preocupação com o meio ambiente das suas comunidades.

Ao adotar espécies de árvores adequadas ao convívio harmônico com as infraestruturas da área urbana é possível evitar:

  • Danos nas redes de energia, de água subterrânea, de esgoto, de telefonia, de gás e galerias de águas pluviais;
  • Entupimentos de calhas e canalizações;
  • Danos às coberturas;
  • Comprometimento da iluminação pública;
  • Comprometimento da acessibilidade do passeio público (calçadas);

     

O contato das árvores com a rede elétrica pode trazer consequências sérias como:

  • Vazamentos de corrente elétrica da rede para o solo (por meio das árvores), podendo inclusive atingir pedestres, principalmente em caso de chuvas.
  • Rompimento de condutores, com risco de acidentes com pessoas.
  • Risco de curto-circuito, com interrupção do fornecimento de energia, danos em aparelhos elétricos das residências, interferência com o sistema de sinalização, desligamento da iluminação pública e comprometimento dos sistemas de segurança e danos aos equipamentos do sistema elétrico, etc.

 ​​​

Solicitações de podas de árvores cujos galhos oferecem risco de interferência na rede elétrica ou à população, podem ser feitas por meio dos canais de relacionamento da empresa, como o site: www.cpfl.com.br

Tags:
    vegetação; interrupções; dia da árvore