Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Instituto CPFL recebe concerto de abertura do III Festival de Música Contemporânea Brasileira

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   15/03/2016

Campinas, 16 de março de 2016 - A Sala Umuarama, no Instituto CPFL, será o palco do concerto de abertura, na quarta-feira, 16/03, às 20h, do III Festival de Música Contemporânea Brasileira. A entrada é gratuita.
 
O evento, que reúne participantes da Suíça, Coréia do Sul, Estados Unidos, Alemanha e de diversos estados e universidades do Brasil, vai homenagear neste ano os compositores Ronaldo Miranda e Paulo Costa Lima, dois dos mais nomes da música contemporânea.
 
Após o recital de abertura, eles participam de um bate-papo com o público, que poderá interagir com perguntas, discutir tópicos da música atual e apreciar a apresentação de nomes como Achille Picchi e Rogério Wolf, Luiz Amato e Hyun Kim e o Grupo de Percussão da Unicamp.
 
Na sequência, entre os dias 17 e 18/03, das 9h às 19h, acontecem apresentações de trabalhos científicos e pesquisas em performance, além de interação com os compositores homenageados, no  Auditório da ADunicamp (Associação de Docentes da Unicamp), na Unicamp.

No dia 19/03, às 20h, acontece o concerto de encerramento do festival com a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, sob a regência de Ricardo Bologna, no Teatro Municipal José de Castro Mendes.

O III FMCB tem como parceiros Instituto CPFL Cultura, a UNICAMP, o Instituto de Artes, a Univesp TV e Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas (OSMC).

Histórico

O Festival de Música Contemporânea Brasileira se iniciou como resultado da pesquisa de doutorado da Diretora Artística do Festival, Thais Nicolau. O projeto já homenageou os compositores Edmundo Villani-Côrtes e Ricardo Tacuchian em um encontro realizado em março de 2014. Desde sua primeira edição o FMCB se destaca no panorama musical brasileiro por apresentar diversas caraterísticas pioneiras. Une pesquisa à performance e com a presença dos compositores homenageados durante todo o evento, oferece uma oportunidade única de interação entre artistas, compositores, pesquisadores e público em geral.

Em sua 2ª edição, o FMCB homenageou Gilberto Mendes e Edino Krieger, tornando-se referência como importante meio de difusão da pesquisa e performance da música brasileira atual, se comparando a Festivais com mais de 40 anos de existência, como as Bienais de Música Brasileira Contemporânea do Rio de Janeiro e os Festivais Música Nova de Santos.

Edino Krieger, compositor, ex-presidente da Academia Brasileira de Música, ex-diretor da Funarte e fundador das Bienais de Música Brasileira do Rio de Janeiro, afirma que “a música contemporânea brasileira tem um novo e importante espaço de divulgação: o Festival de Música Contemporânea Brasileira”, e “o evento se incorpora, agora, ao calendário musical do país como mais um importante instrumento a serviço da criação musical brasileira da atualidade.”

Ney Carrasco, Secretário de Cultura de Campinas, afirma que “o evento tem tudo pra ser um dos grandes eventos regulares de Campinas,” e elogia o hibridismo do evento, alcançando não só o público acadêmico, mas também a comunidade em geral, promovendo a apreciação e o interesse pela música brasileira como um todo (textos completos e depoimentos citados podem ser encontrados no site www.SintonizeNaCultura.com.br).

O III FMCB é idealizado e produzido pela Sintonize Produtora Cultural e foi viabilizado por meio do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo PROAC – ICMS (Lei nº 12.268) e conta com o patrocínio da CPFL Energia, da Secretaria de Cultura de Campinas e do Ministério da Educação, por meio do programa da PAEP da Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (CAPES) e pelo Auxílio à Promoção de Eventos Científicos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O festival tem também o apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC), da Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural (CDC) da Unicamp e Campinas e Região Convention & Visitors Bureau (CRC&VB).

Tags:
    Instituto CPFL; Festival de Música Contemporânea