Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Erval Grande recebe R$ 1,5 milhão de investimentos da RGE em 2015

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   09/03/2016

Erval Grande, 10 de março de 2016 – A Rio Grande Energia (RGE), distribuidora do Grupo CPFL Energia, investiu R$ 1,5 milhão em obras de ampliação da rede, de manutenção e expansão da capacidade energética do sistema de distribuição de Erval Grande em 2015. O valor representa 10% do total investido pela companhia em toda a microrregião de Frederico Westphalen.

O município foi um dos contemplados com três ações do programa Luz para Todos. Foram investidos mais de R$ 440 mil no aumento da extensão e na manutenção da rede de baixa tensão, viabilizando a conexão de novos consumidores residenciais e comerciais, e outros R$ 132 mil na rede elétrica secundária.
 
A RGE ainda investiu R$ 51 mil para incorporar redes já existentes ao seu sistema de distribuição, os quais agora passam a ter o padrão técnico da empresa. Isso irá trazer uma melhora na qualidade do fornecimento de energia e, principalmente, irá proporcionar mais segurança para os consumidores destas localidades. 

O resultado dos investimentos na ampliação da rede elétrica está na instalação de 341 novos postes de concreto. A RGE ainda, dentro do seu plano de manutenção, trocou outros 23 postes antigos pelos novos modelos e instalou 109 novos transformadores. Os equipamentos, mais modernos que os já existentes na cidade, aumentam a capacidade energética de Erval Grande e oferecem uma capacidade de carga superior ao exigido em dias de pico de consumo pelos clientes do município. 

Índices de qualidade no fornecimento de energia elétrica

Fruto dos investimentos em todas as cidades de sua área de atuação, a RGE possui o menor índice de duração (DEC) e frequência (FEC) de interrupções de fornecimento de energia do Rio Grande do Sul entre as grandes distribuidoras, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O DEC, índice que representa a média do tempo que o cliente da RGE ficou sem energia durante o período de um ano, foi 15,98 horas em 2015, enquanto o FEC, índice que mede a frequência de interrupções no fornecimento, em média, por cliente, foi de 8,33 vezes em 2015. 

É importante destacar que cerca de 2/3 do tempo em que falta energia corresponde a interrupções emergenciais, provocadas por fatores externos ao sistema elétrico, como os temporais (com quedas de árvores), colisões de veículos contra postes e objetos que atingem a rede – pipas, balões e galhos de árvores, além de furtos de cabos. O outro terço corresponde a desligamentos programados, informados previamente aos clientes, e organizados para que a empresa possa executar obras de melhoria na rede elétrica. O desabastecimento causado por fatores externos é inerente ao modelo de rede elétrica existente no Brasil. 

Tags:
    rge; investimentos; 2015; erval grande; energia elétrica; rio grande do sul