Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Segurança: Instalar a iluminação de Natal requer cuidados

Escrito por:

Assessoria de imprensa   27/11/2014

Com a chegada do Natal, faz parte da tradição e do espírito natalino o uso de luzes para embelezar e iluminar as residências, comércio e ruas das cidades. É época de montar as árvores e decorar o interior da casa com pisca-piscas das mais variadas cores e tamanhos. Fachadas são decoradas com recursos cada vez mais sofisticados e criativos, mas muitas vezes são esquecidas as precauções na hora de escolher e manusear esses produtos. Para que os enfeites não sejam a causa de acidentes, como choques elétricos, incêndios e curtos-circuitos — além de gastos desnecessários — , alguns cuidados devem ser adotados na hora de sua instalação, manutenção e operação.​

Antes de começar a instalar as luzes de Natal, a recomendação dos especialistas é procurar um eletricista qualificado para abrir o quadro de força da residência e verificar todas as conexões de cabos. Uma fiação defeituosa ou solta, somada a uma sobrecarga adicional devido aos acessórios instalados nesta época, é uma causa comum de danos graves, como o superaquecimento, choques e até a queima da fiação elétrica e consequente incêndio da casa. Esses conselhos valem não só para essa época, mas para o ano todo.

É recomendável que o consumidor revise as suas instalações antes de instalar os enfeites natalinos. Assegure-se de que a capacidade e a resistência dos condutores, tanto da fonte de energia quanto dos enfeites em si, sejam compatíveis com a carga elétrica requerida, observando o correto dimensionamento de cabos e fios. E busque sempre enfeites de qualidade, ou seja, certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). É importante que haja uma distância segura entre a decoração de Natal externa e a rede elétrica da CPFL. Também é importante certificar-se de que os enfeites estão bem afixados, de forma que não arrebentem durante um temporal. ​

Após algum tempo guardado, o pisca-pisca pode sofrer danos devido ao próprio uso. Por isso, é importante verificar as condições dos fios e fazer as instalações sempre com o pisca desligado da tomada. Deve-se ter o cuidado de adquirir sempre enfeites e lâmpadas à prova d'água para a decoração externa. Já dentro de casa, o alerta é para que as crianças não tenham acesso liberado à árvore de Natal. Outro erro bastante comum é o uso de benjamins ligados a vários aparelhos. Isso pode provocar sobrecarga na tomada, resultando em curto circuito.

Por serem fontes de calor, as luzes precisam de acompanhamento contínuo e devem ser desligadas quando não houver alguém em casa ou quando as pessoas estiverem dormindo. Deve-se evitar o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis. No caso das árvores de Natal, é importante verificar se ela é resistente ao fogo. Essa medida pode impedir que, na eventualidade de um curto-circuito, seja provocado um incêndio. Mantenha a árvore distante de artefatos inflamáveis, como tapetes e cortinas. Evite também o uso de luzes elétricas e piscas-piscas que contenham metal, pois estes materiais podem conduzir energia e provocar choques elétricos.

Distribuir a demanda adicional de energia gerada pelo uso de luzes decorativas, enfeites luminosos, presépios e outros acessórios elétricos entre diferentes pontos da casa diminuem a possibilidade de uma faísca por sobrecarga ou superaquecimento dos cabos. Assegure que todas as extensões elétricas, luzes de Natal e enfeites atendem a todas as normas de segurança elétrica. O ideal é que todos esses acessórios tenham fusíveis de proteção para isolar uma falha local de instalação sem afetar o circuito completo da casa. Finalmente, não faça nenhuma instalação se você não tem conhecimento. O correto é contratar um profissional habilitado para orientá-lo na aquisição de dispositivos e para realizar a instalação.

Dicas importantes na iluminação de Natal​

  • Providencie uma revisão das instalações elétricas antes de iniciar a decoração;

 

  • Faça uma boa revisão dos fios decorativos e piscas antes de instalá-los;

 

  • Sempre faça a instalação das luzes de Natal com o circuito desligado;

 

  • Não utilize benjamins e tenha cuidado para não ultrapassar o limite de carga da tomada que liga as lâmpadas;

 

  • Não faça emendas nos fios do circuito de iluminação de Natal;

 

  • As luzes devem ser desligadas quando não houver alguém na casa ou quando estiverem dormindo;

 

  • Por serem fontes de calor, as luzes necessitam de acompanhamento contínuo;

 

  • Adquira produtos certificados com o selo do Inmetro em lojas especializadas;

 

  • Não suba em estruturas metálicas para evitar choques;

 

  • Evite o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis, como cortinas e tapetes;

 

  • No caso das árvores de Natal, é importante procurar pela etiqueta "resistente ao fogo";

 

  • Evite o uso de luzes elétricas e piscas que contenham metal, pois estes materiais podem conduzir energia e provocar choques elétricos;

 

  • Cuidado com as crianças! Elas sentem-se atraídas pelas lâmpadas e podem sofrer acidentes elétricos ao manusearem indevidamente os enfeites;

 

  • Na dúvida, consulte sempre um eletricista credenciado.

 

Escolha das lâmpadas

É possível encontrar enfeites luminosos de Natal à base de LEDs (Light Emitting Diode) no mercado, porém a um preço um pouco maior. Se puder optar por eles, os benefícios são:

  • Brilho mais intenso;
  • Vida útil maior;
  • Esquentam menos do que as lâmpadas convencionais, o que diminui o risco do calor incendiar artigos inflamáveis, como árvores de Natal com decorações de papel etc;
  • Consomem menos energia.

 

Consumo

O consumo de energia vai depender da quantidade de lâmpadas que serão utilizadas. Cada pequena lâmpada incandescente utilizada na decoração das árvores de Natal consome entre 1 watt e 5 watts. Portanto, um conjunto cem luzinhas (o modelo mais comum encontrado no mercado), tem uma potência equivalente entre 100 W (o mesmo que uma lâmpada incandescente de 100 W, dessas encontradas nos supermercados) e 500 W. Uma lâmpada de 100 W acesa durante 10 horas consome 1kWh de energia elétrica. 

Tags:
    segurança