Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Piratininga amplia em 48,6% os investimentos na rede elétrica até setembro de 2017, para R$ 141,2 milhões

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   13/12/2017

Sorocaba, 13 de novembro de 2017 – A CPFL Piratininga, distribuidora da CPFL Energia que atende mais de 1,70 milhão de consumidores em 27 municípios do interior e litoral paulista, investiu R$ 141,2 milhões na modernização, manutenção e expansão de todo o seu sistema elétrico no acumulado de 2017 até setembro. O valor representa um crescimento de 48,6 % em relação ao mesmo período de 2016, contribuindo para aumentar o nível de conforto e qualidade do serviço para os seus clientes.

Os investimentos realizados pela distribuidora têm como objetivos aumentar a qualidade e a continuidade do fornecimento de energia elétrica e ampliar a eficiência operacional. Dentre os trabalhos executados no período, destacam-se as obras voltadas ao suporte para o crescimento de mercado, adequação de capacidade de subestações e linhas de transmissão, manutenção e expansão de redes.

Para seguir elevando a qualidade no fornecimento de energia ao consumidor, a CPFL Piratininga investiu em torno de R$ 49 milhões em ligação de consumidores na área urbana e rural, por meio da instalação de novos medidores e da extensão da rede elétrica. Isso possibilitou o acréscimo de 15,3 mil novos clientes nos 27 municípios atendidos pela concessionária ao longo de 2017 até setembro.

Em manutenção e melhorias, foram investidos aproximadamente R$ 55,6 milhões. Deste montante, a companhia destinou R$ 22,8 milhões em ações como manutenção programada ou emergencial, substituição de transformadores e manutenção das redes primária e secundária. Por sua vez, os investimentos em melhoramentos nas redes primária e secundária e instalação de novos equipamentos somaram R$ 32,7 milhões.

Para suportar o crescimento do mercado e garantir a qualidade dos serviços, a distribuidora ainda investiu outros R$ 12,5 milhões em ampliação da capacidade de subestações e linhas de transmissão e em adequação de capacidade da rede de distribuição, tornando o seu sistema elétrico mais flexível e robusto.

A CPFL Piratininga segue no desenvolvimento de projetos especiais, os quais consistem em planos de modernização das redes de transmissão e distribuição e em projetos focados em smart grid (redes inteligentes). Para essas ações, a distribuidora dedicou em torno de R$ 20,6 milhões de investimento.

Os investimentos da CPFL Piratininga em toda a sua área de concessão estão alinhados com os objetivos da CPFL Energia em sempre prestar serviços de alta qualidade para os consumidores, alinhando robustez e confiabilidade no fornecimento de energia com desenvolvimento regional, afirma o presidente da distribuidora, Carlos Zamboni Neto.

“A CPFL Piratininga atua intensamente para prover aos seus consumidores a mais elevada qualidade no fornecimento de energia elétrica. Para isso, tem a prática de investir continuamente em melhorias, na manutenção e no desenvolvimento de novos projetos que irão colaborar para atingir esse objetivo e suportar o crescimento da demanda em função do desenvolvimento das cidades que atende”, afirma Zamboni.
 
Ibiúna recebe 17,5% do valor total do investimento da CPFL Piratininga

Do montante, a cidade que recebeu o maior valor em investimentos foi Ibiúna, cerca de 17,5% do total. Para atendimento ao mercado, a distribuidora investiu mais de R$ 22,5 milhões. Melhorias e manutenção preventiva e corretiva receberam R$ 1,62 milhão. Em projetos especiais, a companhia investiu aproximadamente R$ 46,68 mil no município.

Confirma a lista das 10 cidades que mais receberam investimentos da CPFL Piratininga no acumulado do ano até setembro de 2017:

Cidades/Investimento (R$)

Ibiúna: 24.239.336,55
Jundiaí: 13.493.391,40
Sorocaba: 12.080.905,06
São Vicente: 10.329.872,25
Santos: 8.243.238,70
Itu: 7.447.725,48
Salto: 5.039.531,55
Salto de Pirapora: 4.868.668,01
Indaiatuba: 3.487.376,82
Boituva: 3.300.463,34

Os investimentos contribuem para que a CPFL Piratininga tenha os melhores indicadores de continuidade no fornecimento de energia do País, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em média, os clientes da concessionária ficaram 8,44 horas sem energia durante em 2016, o terceiro menor índice interrupção do Brasil, de acordo com o regulador. A frequência das interrupções foi de 3,97 vezes, o mais baixo do País.

Tags:
    CPFL Energia; CPFL Piratininga; distribuição; investimentos; setembro de 2017