Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Paulista investe R$ 86 milhões na rede elétrica de Campinas e região até setembro de 2017

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   10/12/2017

Campinas, 30 de novembro de 2017 - A CPFL Paulista, distribuidora da CPFL Energia que atende 4,3 milhões de consumidores em 234 municípios do interior paulista, investiu R$ 86 milhões na modernização, manutenção e expansão de seu sistema elétrico no acumulado de 2017 até setembro. Nesse levantamento, foram considerados os municípios de Campinas, Paulínia, Valinhos, Sumaré e Hortolândia. O valor representa crescimento de 92% em relação ao mesmo período de 2016, contribuindo para elevar o nível de conforto e qualidade do serviço para 781 mil clientes atendidos na região. 

Para seguir elevando a qualidade no fornecimento ao consumidor, a CPFL Paulista investiu R$ 9,3 milhões em ligação de consumidores na área urbana e rural, por meio da instalação de novos medidores e extensão da rede elétrica. Isso possibilitou o acréscimo de 5,3 mil novos clientes nesses municípios de janeiro a setembro desse ano.

Para suportar o crescimento do mercado e garantir a qualidade dos serviços, a distribuidora ainda investiu outros R$ 39,2 milhões em ampliação da capacidade de subestações e linhas de transmissão e em adequação de capacidade da rede de distribuição, tornando o sistema elétrico da região mais flexível e robusto.

Em manutenção e melhorias, foram investidos aproximadamente R$ 29,2 milhões. Deste montante, a concessionária destinou R$ 10,3 milhões em ações como manutenção programada ou emergencial e substituição de transformadores. Por sua vez, os investimentos em melhoramentos nas redes primária e secundária e instalação de novos equipamentos somaram R$ 18,9 milhões.

A CPFL Paulista segue no desenvolvimento de projetos especiais, os quais consistem em planos de modernização das redes de transmissão e distribuição e em projetos focados em smart grid (redes inteligentes). Para essas ações, a distribuidora dedicou em torno de R$ 8 milhões de investimento na região.

Os investimentos da CPFL Paulista na região de Campinas estão alinhados com os objetivos da CPFL Energia em sempre prestar serviços de alta qualidade para os consumidores, alinhando robustez e confiabilidade no fornecimento de energia com desenvolvimento regional, segundo o presidente da distribuidora, Carlos Zamboni Neto.

“A CPFL Paulista atua intensamente para prover aos seus consumidores a mais elevada qualidade no fornecimento de energia elétrica. Para isso, tem a prática de investir continuamente em melhorias, na manutenção e no desenvolvimento de novos projetos que irão colaborar para atingir esse objetivo e suportar o crescimento da demanda em função do desenvolvimento das cidades que atende”, afirma Zamboni.

Veja, abaixo, a lista de investimentos por cidade realizados pela CPFL Paulista:

Cidade/Investimento (R$)

Campinas: 69,78 milhões
Sumaré: 9,5 milhões
Hortolândia: 3,48 milhões 
Valinhos: 1,7 milhão
Paulínia: 1,61 milhão

Expansão dos investimentos e qualidade do serviço

No acumulado de 2017 até setembro, a CPFL Paulista aplicou R$ 536,1 milhões, crescimento de 54,1% na comparação com igual período do ano passado. Considerando os investimentos em suas nove concessionárias, o Grupo CPFL destinou R$ 1,26 bilhão para o segmento de distribuição entre janeiro e setembro deste ano, aumento de 78,3% em relação ao mesmo intervalo em 2016. Para 2017, a previsão da companhia é investir R$1,895 bilhão nos 679 municípios atendidos por suas distribuidoras.

Esses investimentos contribuem para que a CPFL Paulista tenha os melhores indicadores de continuidade no fornecimento de energia do País, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em média, os clientes da concessionária ficaram 7,62 horas sem energia durante em 2016, o menor índice interrupção do Brasil, de acordo com o regulador. A frequência das interrupções é de 5 vezes, o terceiro mais baixo do País.

Tags:
    CPFL Paulista; Campinas; Sumaré; Hortolândia; Valinhos; investimentos; distribuição; terceiro trimestre