Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Mococa investe R$ 3,8 milhões no primeiro semestre de 2016

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   22/09/2016

​​Distribuidora registrou crescimento no consumo de energia nas classes residencial, comercial e industrial nos seis primeiros meses do ano na cidade de Mococa ​

Mococa, 23 de setembro de 2016 – A CPFL Mococa, distribuidora do Grupo CPFL Energia que fornece energia para os municípios de Arceburgo, Itamogi e Monte Santo de Minas, em Minas Gerais, e Mococa, em São Paulo, investiu R$ 3,8 milhões no primeiro semestre de 2016. Os recursos foram aplicados na ampliação, reforço e manutenção do sistema elétrico, proporcionando um serviço de melhor qualidade e mais bem-estar para os 46,4 mil clientes atendidos pela companhia.                  

Do valor total, R$ 2,8 milhões foram investidos pela CPFL Mococa nos projetos que viabilizam o atendimento ao cliente e o crescimento do mercado. Disso, R$ 1,5 milhão foi aplicado na instalação de novas redes elétricas e medidores, visando a ligação de novos clientes residenciais, comerciais e industriais. De janeiro a agosto deste ano, foram adicionados quase 1 mil novos consumidores à rede da companhia. Outros R$ 1,26 milhão foram aplicados pela concessionária no reforço da capacidade de subestações e linhas de transmissão que atendem à região.       

A CPFL Mococa destinou outro R$ 1 milhão na manutenção, melhoria e modernização das linhas de distribuição de energia, além das ações de recuperação das perdas comerciais. Melhorias nas redes primária e secundária da concessionária consumiram R$ 715 mil em investimentos, enquanto que as ações de manutenção receberam R$ 234,1 mil. Realizadas de forma preventiva, as manutenções visam não só a melhora da qualidade do serviço, aumentando a confiabilidade do sistema, como também reforçar a rede para torná-la menos suscetível a interferências externas.

Em linhas gerais, as cidades da área de concessão da distribuidora receberam investimentos que preparam o sistema elétrico para o aumento futuro da demanda por energia tanto do parque industrial quanto das classes comercial e residencial.

"Olhamos para o crescimento dessas cidades com muito carinho e temos uma grande preocupação em manter o sistema preparado e adequado para atender todas as demandas e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico das comunidades", afirma o diretor presidente da CPFL Mococa, Marco Antônio Villela de Abreu.

No total, o Grupo CPFL Energia investiu R$ 429 milhões em suas áreas de concessões no Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná e Minas Gerais no segmento de distribuição no primeiro semestre de 2016, crescimento de 2% na comparação com o mesmo período de 2015.   

 Consumo elétrico de Mococa

 O consumo de energia na cidade de Mococa apresentou forte crescimento nos primeiros seis meses deste ano, comparados a 2015, apesar do cenário desafiador da economia brasileira em 2016. Na análise por classe, o consumo de energia dos clientes residenciais aumentou 16% e a dos comerciais, 7%.

Destaque para a forte expansão da classe industrial de Mococa, cuja principal atividade econômica é a fabricação de produtos alimentícios. No mesmo período de comparação, o consumo de energia teve um expressivo crescimento de 20%.

Redes inteligentes

   Em Mococa, a distribuidora também investiu em novas tecnologias para melhorar ainda mais a qualidade do serviço prestado. As chamadas redes inteligentes, ou smart grids, prometem uma verdadeira revolução no relacionamento entre a distribuidora e os seus clientes, inclusive os residenciais, trazendo mais rapidez e qualidade e ampliando o volume de informações disponíveis sobre a rede elétrica, que hoje não são acessíveis com as atuais redes analógicas.

Apostando no futuro, a empresa investiu, nos últimos anos, R$ 259 mil na implantação de 144 medidores inteligentes em Mococa, que irão transmitir informações on-line sobre o consumo de clientes industriais para o Centro de Inteligente de Medição (CIM), em Campinas. Em outra frente dessa tecnologia, foram aportados R$ 660 mil na instalação de 22 chaves telecomandadas, que recuperam o sistema automaticamente e reestabelecem o fornecimento de energia sem a intervenção humana.

Índices de qualidade no fornecimento de energia elétrica

 Fruto dos investimentos em todas as cidades de sua área de atuação, a CPFL Mococa possui um dos menores índices de duração (DEC) e frequência (FEC) de interrupções de fornecimento de energia do Brasil entre as grandes distribuidoras, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). O DEC, índice que representa a média do tempo que o cliente da CPFL Mococa ficou sem energia durante o ano de 2015, foi de 7,05 horas/ano, enquanto o FEC, índice que mede a frequência de interrupções no fornecimento, em média, por cliente, foi de 5,92 vezes. A média brasileira, em 2015, foi de um DEC de 18,59 horas e um FEC de 9,86 vezes.

É importante destacar que cerca de 2/3 do tempo em que falta energia corresponde a interrupções emergenciais, provocadas por fatores externos ao sistema elétrico, como os temporais (com quedas de árvores), colisões de veículos contra postes e objetos que atingem a rede – pipas, balões e galhos de árvores, além de furtos de cabos. O outro terço corresponde a desligamentos programados, informados previamente aos clientes e organizados para que a empresa possa executar obras de melhoria na rede elétrica. O desabastecimento causado por fatores externos é inerente ao modelo de rede elétrica existente no Brasil.

Canais de atendimento ao cliente CPFL Mococa:

  • Site e web mobile: www.cpfl.com.br (acesso via smartphone)
  • E-mail: atendimento@cpfljaguariuna.com.br
  • Contact Center: 0800 774 4430 (ligação gratuita)
  • SMS: enviar a palavra LUZ e o seu código (localizado no verso da sua conta de energia) para o número 26802
  • App CPFL&VC, disponível para IOS, Android e Windows Phone
  • Atendimento presencial em todas as cidades atendidas.

                                  

Sobre a CPFL Energia

     A CPFL Energia, há 103 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,5 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 11% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração.

Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.127 MW no final do terceiro trimestre de 2015. O grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os 15 maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    Mococa; investimentos; consumo;