Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Energia evita emissão de 12 toneladas de CFC na atmosfera com projeto de doação de geladeiras

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   24/09/2017


Campinas, 20 de setembro de 2017 – A CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, evitou a emissão de 12 toneladas de cloro-fluor-carbono (CFC) desde 2012, quando as distribuidoras do Grupo passaram a mensurar as emissões evitadas com a doação de geladeiras mais econômicas e eficientes aos seus clientes. O CFC é um dos principais responsáveis pela degradação da camada de ozônio e tem potencial de aumentar o efeito estufa 10 mil vezes superior ao do gás carbônico (CO2).

Bancado com recursos do Programa de Eficiência Energética, as distribuidoras do Grupo CPFL nos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul promoveram a troca de mais de 68 mil geladeiras entre 2012 e 2016. Os benefícios da iniciativa para o meio-ambiente são significativos no período: além das 12 toneladas de CFC, foi evitada a emissão de duas mil toneladas de CO2 por ano. Para efeito de comparação, esse número é equivalente ao plantio de mais de 15 mil árvores por ano.

A ação integra o projeto "Comunidades Eficientes", que tem como objetivo contribuir para a redução do consumo de energia entre os clientes de baixa renda por meio da troca de equipamentos ineficientes e da doação de modelos mais adequados. Com isso, os clientes das concessionárias do Grupo alcançaram uma economia na conta de luz de 25,421 mil MWh por ano, o suficiente para abastecer 127 mil residências por um ano com um consumo mensal de 200 kWh.

"Além de contribuir para a preservação da camada de ozônio e para a redução do efeito estufa, o projeto também promove a consciência da população sobre o uso racional dos recursos energéticos", comenta o gerente de Eficiência Energética da CPFL Energia, Felipe Henrique Zaia. "Como uma concessionária de um serviço público, é nosso dever conscientizar a população de que a energia elétrica é um recurso essencial ao bem-estar e ao desenvolvimento da sociedade", conclui.

Atualmente, a geladeira é um dos principais “vilões” da conta de luz dos consumidores brasileiros. De acordo com estimativas da gerência de Eficiência Energética da CPFL Energia, os modelos mais antigos chegam a representar até 24% do consumo de um cliente. Nos equipamentos atuais, mais eficientes, essa participação varia entre 10% e 15%. Entre 2012 e 2016, o Grupo já investiu R$ 54,4 milhões na doação de geladeiras.

Dia Internacional de Preservação da Camada de Ozônio

A proteção da camada de ozônio é uma das prioridades ambientais em todo o mundo. Em 16 de setembro de 1994, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou essa data como o Dia Internacional da Preservação da Camada de Ozônio, dia no qual também é celebrado a assinatura do Protocolo de Montreal, em 1987. Nele, os países signatários se comprometeram a reduzir rapidamente a produção e consumo de gases artificiais que prejudicassem a camada de ozônio.

Sobre o Programa de Eficiência Energética

O Programa de Eficiência Energética das distribuidoras da CPFL Energia é desenvolvido pelo Grupo desde 1998 e tem por objetivo preservar os recursos naturais e promover educação para o uso racional de energia elétrica, evitando, assim, o desperdício. Os recursos do programa provêm do valor arrecadado nas contas de luz. Essa verba retorna para a sociedade, por meio de projetos que buscam tornar mais consciente a relação das pessoas com a energia elétrica, fazendo com que esta seja utilizada com responsabilidade.

Tags:
    CPFL Energia; CFC; doação de geladeiras; eficiência energética; sustentabilidade