Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Energia e Fiesp promovem debate com Nicholas Stern que vem ao Brasil a convite da Embaixada Britânica

Escrito por:

CPFL Imprensa    31/10/2008

​A CPFL Energia, por meio do programa CPFL Cultura, e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) promovem na próxima terça-feira (4 de novembro) um debate com o economista britânico Nicholas Stern, que discutirá com empresários e especialistas brasileiros a evolução de seus estudos, principalmente as estratégias que podem ser adotadas pelo setor privado para o desenvolvimento de um modelo econômico baseado em baixas emissões de carbono. 

O debate acontecerá no Auditório da Fiesp, em São Paulo (Av. Paulista, 1.313). Na ocasião, o Presidente da CPFL Energia, Wilson Ferreira Jr. abrirá o encontro, juntamente com Paulo Skaf, Presidente da Fiesp, e fará parte da mesa de debates que contará com as participações de Suzana Khan, Secretária de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente, Sérgio Abrantes, colunista da rádio CBN e Diretor do site O Eco, Paulo Adário, Diretor da Campanha Amazônia do Greenpeace e José Augusto Fernandes, Secretário Executivo da Confederação Nacional da Indústria. 

Nicholas Stern é ex-vice-presidente e economista-chefe do Banco Mundial e ex-secretário executivo do Tesouro Britânico. Atualmente é Conselheiro do Governo Britânico, professor catedrático da London School of Economics e também dirige o Instituto de Pesquisa Grantham de Mudanças Climáticas (LSE), o Centro Asiático de Pesquisa e o Observatório da Índia. 

As discussões sobre o aquecimento global ganharam novo impulso em 2006, com a publicação do conhecido Relatório Stern, produzido sob encomenda do governo britânico que, pioneiramente, calculou o custo dos impactos econômicos do aquecimento global para a economia mundial. Segundo o Relatório, os impactos devem consumir 20% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial até o ano de 2100. 

Em abril de 2008, Stern publicou um novo documento, denominado “Elementos-Chave para um Acordo Global sobre Mudanças Climáticas”, com propostas para um acordo sobre o tema que será discutido durante a Conferência das Partes, que será realizada em Copenhague, em 2009. 

A iniciativa da CPFL Energia 

Desde 2003, a CPFL Energia participa do esforço brasileiro envolvendo as questões relacionadas aos impactos do aquecimento global. Esse esforço, que inicialmente compreendeu a ampliação e a disseminação de conhecimentos e informações sobre o tema, evoluiu para a participação na formulação de estratégias para o enfrentamento desse problema e para iniciativas internas que pudessem contribuir de forma efetiva para a redução de gases que provocam o efeito estufa. 

Caring for Climate 

Em abril de 2008, a CPFL Energia tornou-se signatária do Caring for Climate, da Organização das Nações Unidas (ONU), cujo compromisso é estimular as empresas em todo o mundo a desenvolverem iniciativas voluntárias que extrapolem as exigências legais de seus respectivos países, e que possam contribuir para o esforço global de combate às causas das mudanças climáticas. 

O compromisso também implica na disponibilização e no compartilhamento, pelas empresas, de conhecimentos e informações sobre o tema. A CPFL Energia foi a única empresa da América Latina convidada a apresentar suas iniciativas no primeiro encontro sobre o compromisso, que aconteceu nos dias 20 e 21 de outubro, em Genebra, Suíça. 

Na Conferência, a CPFL Energia apresentou suas experiências e projetos bem-sucedidos envolvendo a construção de grandes hidrelétricas e a repotenciação de pequenas centrais hidrelétricas, que permitiram o enquadramento dos projetos nos critérios dos Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) e a obtenção de créditos de carbono. Também apresentou projetos relacionados à produção de energia elétrica, a bioenergia, a partir da biomassa da cana-de-açúcar, os projetos de desenvolvimento de veículos elétricos e ações específicas relacionadas com o seqüestro de carbono, decorrente de suas atividades empresariais. 

No encontro, organizações de todo o mundo apresentaram relatórios e estudos sobre o estágio atual das mudanças climáticas e as iniciativas para enfrentamento dessa questão global. 

 

CPFL Energia
Assessoria de Imprensa

Tags: