Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Cine CPFL inicia ciclo de filmes sobre “Infância e adolescência” na terça-feira, 11/04, com a exibição de “Antes o tempo não acabava”

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   16/04/2017


Campinas, 07 de abril de 2017 - A mostra Cinema e Reflexão do Cine CPFL, uma parceria entre o Instituto CPFL e a Associação do Audiovisual, dá início, na próxima semana, em Campinas, a um ciclo de filmes voltados ao tema “Infância e adolescência”.

A primeira sessão acontece na terça-feira, 11/04, às 19h, com a exibição, na Sala Umuarama, do longa metragem “Antes o tempo não acabava”, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo (Brasil / Alemanha, 2016, 85 min, 16 anos). A entrada é gratuita, com retirada de ingressos a partir das 18h (2 ingressos por pessoa).

Vencedor do prêmio de Melhor Filme e Melhor Ator no festival Queer Lisboa e de Melhor Filme, Melhor Interpretação e Melhor Roteiro no Festival de Vitória, o drama conta a história de um jovem rapaz com raízes na etnia indígena saterê que se muda para Manaus e descobre os embates culturais das tradições do mundo de onde veio e cresceu e os costumes urbanos do complexo e conturbado cotidiano da metrópole. 

(Confira o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=qP7P8MDlCqc)

O ciclo terá ainda títulos como "Campo Grande", de Sandra Kogut, "Respire", de Mélanie Laurent, e "Território de Brincar", de Renata Meirelles e David Reeks.

Música Contemporânea. Antes, o Instituto CPFL recebe, no sábado, 08/04, às 20h, o concerto gratuito “Choros de Guerra-Peixe”, com o grupo Picadinho da Velha e a participação especial de Nailor Proveta (saxofone e clarinete).

O concerto é o primeiro da série “Mosaico” do programa Música Contemporânea e mostrará o lado popular e pouco conhecido do maestro César Guerra-Peixe através de suas composições de choro. 

O repertório, recolhido a partir do original no acervo Jane Guerra-Peixe, conta com arranjos de Jayme Vignoli e direção musical e participação especial de nailor proveta.

As apresentações do módulo “Mosaico”, de abril a junho, tem a curadoria da pianista Thais Nicolau e a coordenação do jornalista João Marcos Coelho. A proposta é desafiar os conceitos e preceitos que dividem a música popular da erudita nos séculos 20 e 21 e mergulhar na realidade política que nos cerca. 

Mais informações em institutocpfl.org.br/cultura/​

Tags:
    Cine CPFL; Instituto CPFL; Infância e adolescência; Associação do Audiovisual; cinema; cultura; CPFL Energia