Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Arrigo Barnabé e Livio Tragtenberg discutem a música no cinema após sessão gratuita no Cine CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   24/09/2017

Campinas, 25 de setembro de 2017 - Os músicos Arrigo Barnabé e Livio Tragtenberg conversam com o público no encerramento do ciclo sobre a música no cinema, promovido durante o mês de setembro pela mostra Cinema Reflexão, do Cine CPFL. O encontro acontece após a projeção do longa-metragem “Cidade Oculta”, nesta quinta-feira, 28/09, às 19h, na Sala Umuarama do Instituto CPFL, em Campinas. (Confira o trailer e mais detalhes da sessão em http://bit.ly/2wfdKfn)
 
Na véspera, 27/09, no mesmo horário, a atração é o filme “Califórnia”, dirigido por Marina Person e estrelado por Caio Blat, obra vencedora 9do prêmio de melhor filme brasileiro na seção Festival da Juventude da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. (Saiba mais aqui: http://bit.ly/2wfBvUk)
 
“Califórnia” (Brasil, 2015, 85 min, 14 anos) se passa no início dos anos 1980, quando uma adolescente vive os conflitos típicos da idade, de identidade, amizade e amor. Ela tem um ídolo, um tio jornalista musical que vive nos Estados Unidos, e o maior sonho da menina é visitá-lo na Califórnia durante as férias. Os planos dela vão por água abaixo quando ela descobre que é ele quem está voltando para o Brasil, magro, debilitado por consequência de uma doença sobre a qual a medicina apenas começava a se debruçar. Na trilha sonora do filme estão canções de David Bowie e de grupos como Titãs, Os Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha, Metrô, The Cure, New Order, Joy Division e Soiuxsie and The Banshees. 
 
O elenco conta ainda com Clara Gallo, Paulo Miklos, Virgínia Cavendish, Giovanni Gallo e Letícia Fagnani. O longa-metragem foi selecionado para o prestigioso Festival de Roterdã, além de conquistar os prêmios de melhor atriz coadjuvante no Festival do Rio, de melhor ator pelo público no Festival Sesc Melhores Filmes, de melhor roteiro e de melhor interpretação no Festival MixBrasil da Cultura da Diversidade.
 
Dirigido pelo cineasta Chico Botelho (1948-1991), “Cidade Oculta” (Brasil, 1986, 71 min, 16 anos) é considerado um dos marcos do cinema brasileiro dos anos 1980. Tendo por protagonistas Carla Camuratti e Arrigo Barnabé (também autor da trilha sonora), o filme focaliza Anjo, um ex-detento que reencontra seu antigo comparsa, agora chefe de uma organização, e se vê às voltas com a estrela do submundo Shirley Sombra, além de arrumar inimizade com um policial corrupto. 
 
Cláudio Mamberti, Celso Saiki e Jô Soares também participam do elenco e as canções da trilha são interpretadas por nomes como Tetê Espíndola, Vânia Bastos, Ney Matogrosso e Patife Band. A produção foi vencedora dos prêmios de melhor filme, melhor direção, melhor ator coadjuvante, melhor música original e melhor fotografia no Rio Cine Festival.
 
Com curadoria de Livio Tragtenberg, o ciclo sobre música no cinema da mostra Cinema e Reflexão apresentou, ao longo do mês, obras como “Zabriskie Point”, de Michelangelo Antonioni, “Uma Noite em 67”, de Renato Terra e Ricardo Calil e “Dançando no Escuro”, de Lars Von Trier.
 
As sessões da Mostra Cinema e Reflexão acontecem no Instituto CPFL, que fica na Rua Jorge de Figueiredo Corrêa 1632, Chácara Primavera, Campinas. As projeções têm entrada franca, com ingressos distribuídos a partir das 18h. 
 
Mais informações podem ser acessadas através da fanpage da mostra: www.facebook.com/cinemaereflexãocpfl​

Tags:
    CPFL Energia; Instituto CPFL; Cinema Reflexão; Cine CPFL