Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Paulista firma projeto de arborização mais segura em Itatiba

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   01/07/2015

​​​Parceria prevê segurança à rede elétrica e população, além da doação de mais de 10 mil mudas 

Itatiba, 2 de julho de 2015 – A Prefeitura de Itatiba e a CPFL Paulista, distribuidora da CPFL Energia que atende a mais de quatro milhões de consumidores em 234 municípios do interior do Estado de São Paulo, assinam nessa quinta-feira, dia 2 de julho, um termo de compromisso para a revitalização urbana, por meio de um projeto de arborização mais segura, que conta com o apoio da Defesa Civil de Itatiba e da ONG Jacaré Ribeirão Vivo Associação para Preservação Ambiental (JAPPA).

No primeiro momento, aproximadamente 200 árvores inadequadas ao convívio harmonioso entre a rede de energia elétrica e arborização urbana serão suprimidas seguindo o resultado do inventário que foi realizado pela Seção de Áreas Verdes, da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura, da Prefeitura de Itatiba. O início dos trabalhos é previsto para as próximas semanas, em conjunto entre a distribuidora e a administração municipal.  

A CPFL Paulista doará mais de 10 mil mudas que serão plantadas, além dos locais das árvores retiradas, em diversos pontos da cidade, a médio e longo prazo. A interferência de galhos e de árvores que atingem a rede elétrica representa 2/3 do tempo em que o cliente da CPFL Paulista fica sem energia elétrica. Em Itatiba, a companhia registrou 319 interrupções do serviço devido a danos causados à fiação em 2014. A CPFL Paulista atende 46.046 consumidores na cidade.

"No ano passado, o período chuvoso concentrou 60% das ocorrências na rede de distribuição causadas pela queda de galhos de árvores, época em que o vento forte colabora para esse aumento. A título de ilustração, o número de interrupções dobrou por causa desse problema na comparação com o período seco", explica Carlos Zamboni Neto, presidente da CPFL Paulista.

Preocupada com as podas das árvores existentes na cidade, a CPFL Paulista realizará somente o serviço emergencial para evitar riscos de danos à rede elétrica e que possam comprometer a segurança das pessoas.

"Critérios técnicos são seguidos para evitar agressões desnecessárias às árvores. Engenheiros, técnicos e eletricistas da CPFL e de empresas terceirizadas recebem informações teóricas e práticas para executar a poda de maneira correta. Os trabalhos são monitorados pelos especialistas em meio ambiente da distribuidora e também acompanhados pela Prefeitura Municipal de Itatiba", esclarece Rodolfo Nardez Sirol, diretor de Sustentabilidade da CPFL Energia.

Mesmo os fatores externos, como temporais e a intervenção de vegetação, sendo as principais causas de falta de energia, a distribuidora registra os melhores índices de qualidade do serviço prestado entre as concessionárias de grande porte do Brasil, de acordo com os dados divulgados no ano passado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Com 6,93 horas, a distribuidora registrou a segunda colocação no ranking de índice de duração das interrupções (DEC), indicador que sinaliza, em média, o número de horas que um consumidor fica sem energia durante um ano. Por sua vez, a empresa ficou na quarta colocação, no ranking da frequência das interrupções (FEC), apurando 4,89 vezes.

Além do compromisso de realizar a supressão das árvores e o plantio de novas mudas, a CPFL Paulista e a Prefeitura Municipal darão início a um programa de educação ambiental nas escolas municipais de Itatiba, com visitas monitoradas ao Viveiro de Mudas Municipal. Uma cartilha educacional também foi elaborada para que os professores transmitam, em sala de aula, os principais cuidados de fazer o plantio adequado de árvores. O material também será distribuído em alguns pontos da cidade para a população.​

Ao adotar espécies de árvores adequadas ao convívio harmônico com as infraestruturas da área urbana é possível evitar:

  • Danos nas redes de energia, de água subterrânea, de esgoto, de telefonia, de gás e galerias de águas pluviais;
  • Entupimentos de calhas e canalizações;
  • Danos às coberturas;
  • Comprometimento da iluminação pública;
  • Comprometimento da acessibilidade do passeio público (calçadas);

     

O contato das árvores com a rede elétrica pode trazer consequências sérias como:

  • Vazamentos de corrente elétrica da rede para o solo (por meio das árvores), podendo inclusive atingir pedestres, principalmente em caso de chuvas.
  • Rompimento de condutores, com risco de acidentes com pessoas.
  • Risco de curto-circuito, com interrupção do fornecimento de energia, danos em aparelhos elétricos das residências, interferência com o sistema de sinalização, desligamento da iluminação pública e comprometimento dos sistemas de segurança e danos aos equipamentos do sistema elétrico da própria CPFL, etc.


Solicitações de podas de árvores cujos galhos oferecem risco de interferência na rede elétrica podem ser feitas pelos canais de relacionamento da empresa, como o site: www.cpfl.com.br, pelo e-mail: paulista@cpfl.com.br e pelo telefone 0800 010 1010 (ligação gratuita).​​

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 102 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,5 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.127 MW no final do primeiro trimestre de 2015. O grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os 15 maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 10º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    arborização; mudas; itatiba