Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Após 133 dias, Horário de Verão possibilita economia de 9.015 MWh

Escrito por:

Comunicação RGE   25/02/2012

A RGE, distribuidora de energia elétrica que atende 262 cidades do estado do Rio Grande do Sul, registrou uma redução de 0,24%no consumo de energia elétrica na sua área de concessão, e ainda uma diminuição de 4,75%na demanda no horário de pico. Essa economia no consumo de energia elétrica corresponde a 9.015MWh, volume suficiente para atender uma cidade como Caxias do Sul por 03 dias.

Um dos motivos do sucesso dessa medida é a sua aceitação pela população, uma vez que a mudança contribui para o lazer, a economia, e mais ainda, para diminuir os riscos de falta de energia elétrica em horários nos quais o consumo de eletricidade é maior, exigindo por parte das empresas do setor elétrico atenção redobrada com esse horário de pico. A economia é possível em razão do melhor aproveitamento da luz natural, já que a defasagem de uma hora torna os dias mais longos. O horário de pico de consumo nas distribuidoras da CPFL Energia é das 18h às 21h.

Decreto definiu padrões

No Brasil o Horário de Verão foi adotado pela primeira vez em 1931, mas de forma consecutiva acontece há 27 anos. Os estados que adotam a medida são: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia e Distrito Federal.

Para não haver mais necessidade de que todo ano sejam necessárias normas novas, em 8 de dezembro de 2008 foi assinado pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva o decreto de número 6.558, que estabelece os padrões para as futuras horas de verão em parte do território nacional.

Segundo o artigo primeiro do decreto 6.558 fica instituído que a hora de verão de todos os anos, a partir de zero hora do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano, até a zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano seguinte. Adiantando-se 60 minutos em relação à hora legal.

E no ano que houver coincidência entre o domingo previsto para o término do horário de verão e o domingo de carnaval, então o encerramento se dará no domingo seguinte. Esse vai ser o caso do carnaval de 2012, que será comemorado nos dias 18, 19, 20 3 21 de fevereiro. Por isso que o horário de verão de 2012 se encerrará à zero hora do dia 26 de fevereiro. Isso fará com que esse se torne o mais longo horário de verão que o Brasil já teve.

História do Horário de Verão

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, não existe um consenso sobre a criação do Horário de Verão. Alguns estudos afirmam que ele foi criado por Benjamin Franklin, em 1784, nos Estados Unidos. Ele percebeu que durante alguns meses o sol nascia antes das pessoas se levantarem. Então, se os relógios fossem adiantados em uma hora, a luz do dia poderia ser melhor aproveitada e ainda, haveria economia de velas (já que naquela época não tinha energia elétrica). Na época, ninguém se interessou pela idéia.

Em 1907, um construtor chamado William Willett, membro da Sociedade Astronômica Real, resolveu fazer uma campanha na Inglaterra para implantar o Horário de Verão, mas também não teve sucesso. Somente em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, a medida foi adotada pela primeira vez, na Alemanha, com o objetivo de economizar energia por causa do estado de guerra.

Atualmente há vários países que fazem mudança no horário convencional para aproveitar a luminosidade do verão. Entre eles, estão os países membros da União Européia, a maioria dos países que formavam a antiga União Soviética, a maioria do Oriente Médio (Irã, Iraque, Síria, Líbano, Israel, Palestina), parte da Oceania (Austrália, em parte do seu território, e Nova Zelândia), a América do Norte (Canadá, Estados Unidos e México), alguns da América Central (Cuba, Honduras, Guatemala, Haiti e Bahamas) e da América do Sul (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile).

*Acompanhe as notícias da CPFL pelo Twitter. Acesse http://twitter.com/cpflenergia

Tags: