Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

A importância da harmonia entre árvores e o Sistema Elétrico

Escrito por:

Comunicação RGE    17/02/2013

Além do respeito ao plano diretor do município e a regras do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura, a construção de prédios e casas, bem como o plantio de árvores deve obedecer às normas técnicas do setor elétrico.

Segundo a RGE, a importância do cumprimento das distâncias mínimas, tanto para plantio de árvores e construções, quanto para o andamento de obras e atividades realizadas próximas à rede se reflete principalmente na confiabilidade e qualidade no fornecimento de energia, já que uma das principais causas de interrupções e desarmes se dá no contato e queda de árvores sobre os cabos de energia elétrica, que podem sofrer rompimento, gerando riscos à população e faltas de energia com altas durações, devido ao impacto.

Atualmente, cerca de 25% das interrupções de energia não programadas são causadas por vegetais que caem ou atritam com a rede. Outros 10% são causados por colisões de veículos como carros, caminhões e ônibus. E, na área rural, uma parte considerável das interrupções é decorrente de danos provocados por retroescavadeiras, tratores, colheitadeiras e veículos desse porte.

Os munícipes que têm interesse no plantio de mudas em frente às suas residências ou demais áreas públicas, devem sempre consultar as prefeituras a fim de obter as orientações técnicas necessárias. E quando do plantio dentro do pátio de suas residências, também é importante a escolha de árvores de pequeno porte, para evitar acidente com a rede elétrica. Uma das arvores mais freqüentes encontradas nos pátios de casas e edifícios, e com maior risco, são os coqueiros. No caso de haver interesse em efetuar o corte, a RGE orienta ao responsável pelo imóvel que faça contato com a RGE, pois podemos fazer o corte, após a autorização da Prefeitura Municipal e desde que a árvores esteja com risco de contato com a rede elétrica.

Também é importante reforçar que nas áreas urbanas dos municípios de concessão da RGE, existem parcerias com as Prefeituras para recolhimento dos galhos. Por este motivo, em algumas podas de árvores os galhos permanecem no local para após serem recolhidos. A RGE possui este controle e se preocupa com que os resíduos sejam devidamente descartados .

Em áreas rurais, os reflorestamentos comerciais igualmente necessitam respeitar as faixas de servidão existentes para as redes de energia elétrica de distribuição (faixa total de 12 metros).No geral, a forma mais prudente de se evitar acidentes nestes locais, em virtude do rompimento de cabos por quedas de árvores e galhos, é a de nunca efetuar reflorestamentos próximos às redes de energia, levando-se em conta a altura que as árvores terão nas suas fases adultas. No caso de espécies de eucaliptos e pinus, por exemplo, que podem atingir até 30 metros de altura, a recomendação técnica é de que no mínimo o afastamento lateral das redes seja de 40 metros, fornecendo uma margem mínima de segurança para pessoas e animais que circulam nestas áreas.

Além dos riscos de acidentes associados a pessoas e animais, tombamentos de árvores sobre redes elétricas, ocasionados por reflorestamentos imprudentes em zonas rurais, também podem causar significativos prejuízos financeiros como no caso de incêndios florestais, que podem se alastrar para benfeitorias e ainda, em alguns casos, gerar diminuição da produtividade de solos agrícolas.

No caso da construção civil, é necessário observar as seguintes distâncias mínimas:

Rede de alta tensão (proximidade com prédios):

- 3,20m acima da base das janelas

- 1,70m longe de paredes com sacadas ou janelas

- 1,20m abaixo da base das janelas

- 1,20m longe das paredes sem sacadas ou janelas

Se você já construiu paredes, e as janelas e sacadas ficaram muito próximas à rede, chame a RGE para afastar o circuito.

Rede de baixa tensão (proximidade com prédios):

- 1,20m longe da janela

- 2,50m acima da base da janela

- 0,50m abaixo da base da janela

- 1m longe das paredes sem sacadas ou janelas

Para obras em lajes e acima do 2º pavimento:

- Na parte mais alta dos postes, ficam as linhas de alta tensão, por onde passam 13.000 volts ou mais. Apenas 15 centímetros de aproximação destas linhas é o suficiente para causar uma descarga elétrica fortíssima, que pode provocar queimaduras graves, mutilações e até morte.

- Ao construir lajes, preste atenção à rede elétrica, em volta de sua residência.

- Construções de 2º e 3º pavimentos têm mais perigo, porque ficam mais próximas da rede de alta tensão.

- Ao manusear vergalhões de ferro, arames, réguas de alumínio e outros materiais metálicos, tome cuidado para que nada toque nos fios da rede elétrica. 

Construções e reformas perto de Linhas de Transmissão:

- A voltagem das linhas de transmissão varia de 44 mil a 138 mil volts. Construções próximas destes locais representam alto risco.

- Tome cuidado! Antes de realizar qualquer trabalho, construção ou reforma próximo das linhas de transmissão, comunique sempre à RGE.

- O terreno delimitado embaixo das linhas de transmissão é uma faixa de segurança onde nenhum tipo de construção é permitido. Não construa portas e janelas de frente para as linhas de transmissão. Aproximar qualquer tipo de objeto ou equipamento das linhas pode ser fatal.

- Queimar entulho ou lixo embaixo das linhas provoca acidentes gravíssimos e interrupções de energia em vários bairros.

 Telhados, fachadas e painéis:

- Ao construir, ou reformar telhados, mantenha sempre uma distância segura da rede elétrica. Caso seu telhado esteja próximo delas, chame a RGE antes de iniciar os trabalhos.

- Ao manusear telhas galvanizadas, calhas e rufos, assegure-se de que não irão tocar nos fios e cabos da rede elétrica.

- Para a pintura de fachadas, trabalhos em andaimes, instalações de painéis e luminosos, é necessário manter uma distância segura da rede de eletricidade.

- Andaimes devem ser construídos a uma distância segura da rede de eletricidade. 

Antenas:  

- Durante a instalação de antenas de rádio e TV, muitos cuidados devem ser tomados. Os suportes dessas antenas em geral são metálicos e condutores de eletricidade e durante a instalação devem ser movimentados longe dos fios da rede.

- Somente com tempo bom, instale, desligue ou remova antenas;

- Procure fixar a antena de TV longe dos fios da rede elétrica. Calcule uma distância segura para que, em caso de queda, ela não toque os fios da rede elétrica;

- Se ela cair em direção à rede, não tente segurar ou recuperar. Chame a RGE ou a empresa de energia de sua região.

Sobre a RGE

A Rio Grande Energia (RGE) é a distribuidora de energia elétrica da região norte-nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Originada do modelo de concessão pública para distribuição de energia elétrica em 21 de outubro de 1997, a empresa atende 262 municípios gaúchos, o que representa 54% do total de municípios do Estado. A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 km² - 34% do território do Estado. Agrupadas, essas regiões apresentam um dos melhores índices sociais e econômicos do Brasil e também são as responsáveis pelo maior pólo agrícola, pecuário, industrial e turístico do estado. A RGE orienta-se pela Gestão de Qualidade Total para atingir, cada vez mais, altos níveis de eficiência para seus consumidores sendo parceira dos municípios gaúchos no desenvolvimento econômico do RS dentro de sua área de concessão. Desde 2006 a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro.

Tags: