Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

 Bibliografia Básica

ETICA, VALORES HUMANOS E TRANSFORMACAO.

MIGLIORI, R. F. 
Este livro é dedicado ao potencial humano, ao autoconhecimento, à ética e aos valores humanos, os profissionais empenhados numa atuação mais integrada e flexível.​

ÉTICA EMPRESARIAL: DILEMAS, TOMADAS DE DECISÕES E CASOS.

FERREL, O. C. 
Por que estudar a ética nos negócios ? As empresas que aplicam recursos no aprimoramento da ética entre seus funcionários estão fazendo bons investimentos não só porque é a coisa certa, mas também porque isso aumenta a vantagem competitiva. Aqueles que compreendem a ética nos negócios e sabem tomar decisões éticas contribuem para a criação de um bom ambiente de trabalho, além de constituírem um dos mais importantes ativos da empresa. ​

ÉTICA E MARKETING SOCIAL

ANDREASEN, A. R.
É correto colocar fotos de doentes terminais em maços de cigarros como medida ara reduzir o fumo? Este livro apresenta alguns dos maiores problemas éticos enfrentados atualmente pelos profissionais de marketing. O que é mais importante: o lucro acima de tudo ou a sociedade de um modo geral? Os capítulos oferecem exemplos extraídos direta ou indiretamente das experiências pessoais dos autores, renomados estudiosos no assunto. Entre outros temas, saiba: como o marketing social é realizado em empresas do setor privado; o contexto internacional; o que é etico e como se aplica na área; a importância das campanhas sociais. O objetivo maior deste livro é despertar os profissionais de marketing para a importância da manutenção dos altos padrões éticos graças a um exame permanente de consciência. 

ETICA

NOVAES, A. 
Como pensar a ética a partir das contradições de um mundo que produz uma ciência e seus intelectuais dedicados a pesquisar, no mesmo espaço e ao mesmo tempo, princípios de vida e armas de morte; progressos nas comunicações e mecanismos sutis e aberrantes de censura? Eis as questões: falso bem, falsa justiça, falsa liberdade, falsa virtude que, ao criarem o homem da concórdia, da submissão e da boa-fé o tornam duas vezes escravo: da superstição e das convenções. Os textos que compõem este volume, originalmente produzidos para o curso livre "A ética", procuram, assim, pensar as razões pelas quais os homens se comportam de determinada maneira e por que a maioria das doutrinas morais conserva vestígios da servidão, no momento mesmo em que promete instaurar a liberdade.

ÉTICA NAS EMPRESAS – GUIA PRATICO PARA SOLUÇÕES..

NASH, L. L. 
Este livro fornece informações para a implantação de um conceito de ética nas empresas, além de descrever situações em que a falta de ética resulta em problemas graves internos nas organizações, em interrupções de rotina normal de trabalho e outras ocorrências danosas às empresas.​

ÉTICA EMPRESARIAL – RESPONSABILIDADE GLOBAL..

LEISINGER, K. M. 
Numa economia mundial globalizada existe o perigo de serem reduzidos a um denominador comum mínimo os padrões da ação social e ecológica das empresas. Isto não apenas é impossível de se conciliar com um desenvolvimento humano justo e persistente, mas vale a pena lembrar - contradiz também os evidentes interesses das próprias empresas. O livro demonstra a possibilidade de serem postas em prática as ambições da ética empresarial.​

ÉTICA E CIDADANIA – CAMINHOS DA FILOSOFIA.

GALLO, S.
Organizado pelo Grupo de Estudos sobre Ensino de Filosofia (Gesef), este livro é uma viagem pela filosofia, tendo como bússola a temática Ética e Cidadania. O objetivo é despertar a curiosidade, provocar o questionamento, diante de fatos e informações que passam despercebidos no dia-a-dia. Trata-se de um caminho proposto, de um roteiro de viagem. A obra foi elaborada tendo como ponto de partida a viabilização de um exercício de reflexão para professores e alunos, uma produção coletiva do saber, como é a própria filosofia.

ÉTICA DEMONSTRADA À MANEIRA DOS GEÔMETRAS.

SPINOZA, B.
Autor de um dos mais completos sistemas metafísicos da história da filosofia, Baruch de Spinoza foi também defensor da liberdade de pensamento. Na obra ´Ética - Demonstrada à Maneira dos Geômetras´ , editada em 1677, poucos meses depois de sua morte, Spinoza expõe sua ontologia, trata a natureza de suas paixões, formula sua moral e sua teoria da liberdade. Combateu em particular o dualismo substancial cartesiano entre mente e espírito e a idéia de um Deus transcendente. Ao contrário de Descartes, cujo racionalismo partia do homem para chegar ao conhecimento de Deus, Spinoza partiu de Deus para chegar ao homem, cuja aspiração à felicidade constitui o objetivo último de seu pensamento. 

ÉTICA COMO AMOR-PRÓPRIO.

SAVATER, F. 
Ética Como Amor-próprio é a critica de uma alienação, mais que isso, é um arrazoado em favor de "repor" o âmbito da moral em seu sujeito específico, o indivíduo. Mas existe uma tradição, convenientemente interiorizada, que identifica a virtude com sua sanção social, cuja manifestação mais comum seria a 'entrega aos outros'. Na prática existencial, o binômio altruísmo-egoísmo poderia substituir facilmente o binômio moral-imoral. O que Savater propõe nesta obra sugestiva é abordar - partindo do que é ética e, principalmente, 'para que serve' ela - os critérios morais pelo indivíduo e com base nele. Seu fundamento é o amor-próprio ('o que queremos e o que queremos quando estamos querendo') e seu conteúdo é a imortalidade, entendida como afirmação da vida - a liberdade - diante da necessidade do perecer. Só essa tenaz reivindicação do dever ser si mesmo dá sentido à atuação social, transformada agora de um imperativo somente realizável nos outros, numa conseqüência do caráter social do amor a si.​

ÉTICA A NICOMACO.

ARISTOTELES 
A coleção A Obra-Prima de Cada Autor é um projeto com mais de 300 volumes de importantes autores brasileiros e de outras nacionalidades, abrangendo vários gêneros literários. A ética aristotélica continua sendo uma das bases fundamentais do pensamento humano; com ela, Aristóteles opera uma genial e sistemática reelaboração das pesquisas dos filósofos que o precederam, particularmente de Sócrates e Platão, distinguindo-se deles, porém, ao criar uma intuição moral completamente nova.​

EDUCAR SEM CULPA – A GÊNESE DA ÉTICA.

ZAGURY, T. 
Ouve-se falar hoje, repetidamente, que estamos vivendo uma crise de valores. E realmente estamos. Quando a impunidade parece ser a lei maior, quando sobre o ´certo´ e o ´errado´ parece não mais haver fronteiras, é comum, é humano vermos os pais se questionando: vale a pena continuarmos nossa luta: Vale a pena educar nossos filhos segundo as regras da honestidade e da honradez? Haverá algum jeito de mudar essa situação? Sob essa ótica - os pais como geradores da ética -, a autora reflete e discute os temas que mais preocupam os pais modernos, como, por exemplo: violência na TV; pai x mãe - quem é bonzinho?; pais separados = filhos-problemas?; a insatisfação das crianças que têm tudo; palmada: sim ou não? e limites e conflitos na adolescência. Neste livro fundamental, as principais angústias dos pais analisados e dissecadas de forma a conduzir a uma reflexão profunda, fundamentada na ética, na construção de um espaço democrático na família e, principalmente na tentativa de recolocar os pais na posição de construtores da mora, de um sistema de valores para seus filhos.

COTIDIANO E ÉTICA – CRONICAS VIDA EMPRESARIAL.

VIEIRA, M. C. DE A. 
A autora desta obra é determinada a informa-se e a refletir sobre os "atos e fatos" com argúcia e sensibilidade. Num tempo em que tais fatos chegam em oferta incessante pela Internet e pelas telecomunicações em geral, ela se vale disso e de tudo que a cerca para transmitir suas impressões sobre o cotidiano, a prática da cultura, a vida empresarial, a ética e a cidadania, a condição feminina, as viagens, a filosofia – o mundo de hoje, enfim. Um mundo em mudança acelerada.​

CORRENTES FUNDAMENTAIS DA ÉTICA CONTEMPORÂNEA.

OLIVEIRA, M. A. DE 
Os ensaios deste livro, escritos por diversos filósofos contemporâneos, apontam, de forma didática, os diversos caminhos da reflexão ética no mundo atual. A necessidade imperiosa da filosofia vem do fato de que nós, seres humanos, somos, hoje, mais do que nunca interpelados a considerar o que vivemos e a intervir na ordem das coisas, sob pena de, caso contrário, não nos reconhecermos mais nem no mundo, nem nas formas da vida societária; sob pena de rumarmos para aquele ponto onde a ausência de sentido sempre dá lugar a atos brutais de negação da existência e da vida enquanto tal; e sob pena de que a futuras gerações não nos perdoarão pela vida que não puderam ter: este o verdadeiro juízo da história. Pode, no entanto, a filosofia ainda contribuir significativamente para uma reflexão sobre o sentido da existência humana, sobre os princípios de nossas ações e sobre quais formas de organização da vida coletiva satisfaz critérios mínimos de justiça social? Em que medida ela pode se contrapor ao desenvolvimento efetivo da realidade? Com que vigor argumentativo pode ele justificar e legitimar suas posições éticas diante de um público que se caracteriza, sobretudo, pela postura cética, relativista e pluralista?​

CIÊNCIA ÉTICA E SUSTENTABILIDADE.

BURSZTYN, M. 
O desenvolvimento sustentável é uma utopia possível e sua construção é plausível porque a crise atual dos paradigmas que movem o progresso industrialista autoriza a ousadia de pensar em outro modo de desenvolvimento humano A fórmula ainda não está elaborada. Com renovada ética, a ciência pode cumprir um importante papel neste sentido.​

A ÉTICA ROMÂNTICA E O ESPÍRITO DO CONSUMISMO.

CAMPBELL, C. 
Colin Campbell desafia antigas teorias econômicas e a sociologia ao trazer para a cena de discussão do consumismo elementos colhidos na influência do movimento romântico do século XVIII. Puritanismo, sentimentalismo, contracultura e transformações culturais são determinantes histórica e filosoficamente para a compreensão do comportamento do consumismo moderno.​