Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Programa Preserva ou Futuro Verde

A CPFL Energia busca mitigar ou compensar adequadamente os impactos ao meio ambiente que são provocados no desenvolvimento de suas atividades. Um dos mecanismos de compensação provenientes dos processos de Licenciamento Ambiental de seus empreendimentos é a reposição florestal, pela qual a CPFL Energia assume o compromisso de realizar plantios de espécies arbóreas nativas.

Conforme estabelecido nos Termos de Compromisso de Reposições Florestais (TCRA´s) firmados entre os órgãos ambientais estaduais e a CPFL Energia, as reposições florestais geravam fragmentos florestais de pequeno porte e espalhados pelos municípios de sua área de concessão, o que dificultava não apenas as operações de implantação e manutenção, mas também a fiscalização pelos órgãos ambientais.

Buscando uma solução que não apenas compensasse os impactos ambientais provocados, mas que também trouxesse maior relevância ambiental às reposições florestais, a CPFL Energia aprovou junto à CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental, ligada à Secretaria do Meio Ambiente do governo paulista) uma metodologia pela qual foi possível a unificação dos TCRA´s, onde os plantios são direcionados a locais de interesse ecológico definidos em comum acordo com o referido órgão ambiental, permitindo a implantação de áreas mais extensas e que supram as demandas futuras através da criação de um “Bancos de Reposições Florestais”.

Atualmente, as reposições florestais da CPFL Energia são executadas em duas áreas protegidas administradas pelo Instituto Florestal (IF), vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo: a Estação Ecológica de Santa Maria, localizada no município de São Simão com predominância no Bioma Cerrado e a Estação Experimental de Luiz Antonio, localizada no município de Luiz Antonio com predominância no Bioma Mata Atlântica, nas quais já foram implantados 53 hectares de mata nativa com destaque para os seguintes benefícios:

- Aumento da relevância ecológica com a utilização de maior diversidade de espécies, contribuindo para melhoria ambiental de áreas públicas, com benefícios diretos para a sociedade.

Início: 2011
Término: indeterminado

Parceiros: Instituto Florestal, Cetesb, Secretaria de Meio Ambiente.​


Foto: Mudas em crescimento no plantio de Mata Atlântica.​