PÁGINA INICIAL
CONHEÇA A RGE
SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL
NOTÍCIAS
PRÊMIOS E RECONHECIMENTOS
FALE CONOSCO
CADASTRE-SE
IMPACTOS AMBIENTAIS DO SETOR ELÉTRICO
   Principais Impactos
   Ações para Redução dos Impactos
PROJETOS DE REPOSIÇÃO FLORESTAL
   Arborização Urbana
   Reflorestamento Convencional
   Campanha de Repovoamento da Araucária
   Campanha Plante Árvores Nobres
OUTRAS INICIATIVAS
   Arboreto Alto Uruguai
   Manual de Arborização Urbana
   Gerenciamento de Resíduos

 

Projeto Logística Reversa

O Projeto Logística Reversa trata do gerenciamento dos materiais e equipamentos que são retirados de operação nas atividades da RGE, o projeto visa proporcionar resultados econômicos e ambientais.
O principal foco do Projeto é relativo aos materiais e equipamentos retirados das Redes de Distribuição de Energia da RGE, tais como: postes de madeira e concreto, isoladores, cabos condutores, chaves faca e fusível entre outros. O Projeto também abrange os resíduos administrativos, de resíduos provenientes da frota de veículos e equipamentos de proteção individual e coletiva.

Retirada do material durante manutenção na rede

Os principais objetivos do Projeto são:
1. Reaproveitar os equipamentos e materiais que são retirados das redes de distribuição e ainda possuem condições operacionais adequadas.
2. Reparar equipamentos danificados para que a própria RGE reaproveite-os, reduzindo desta forma a geração de resíduos.
3. Dar destino ambiental adequado para os materiais e equipamentos que não podem ser reutilizados ou consertados pela RGE.
4. Economizar recursos através da reutilização e reciclagem de materiais retirados do Sistema Elétrico da RGE.

Abrangência do Projeto

O Projeto Logística Reversa é desenvolvido em toda a área de atuação da RGE, através dele a média de recolhimento de materiais e equipamentos é de 35 toneladas/mês.


Como funciona o Projeto?

No Projeto Logística Reversa todos os materiais retirados do sistema elétrico são encaminhados para as Bases Operacionais da RGE ou empreiteiras.
A maioria dos materiais é armazenada em recipientes denominados como "Baldões". Cada Base Operacional da empresa possui cinco Baldões para armazenar e proteger os materiais retirados, atendendo as seguintes classificações: Cobre, Cerâmica, Ferro, Alumínio e EPI's e EPC's, onde cada material é disposto de acordo com a sua matéria-prima principal.

Baldões para armazenagem temporário de resíduos em pátio de Base Operacional da RGE

Para gerenciar os materiais e equipamentos retirados das redes de distribuição, a RGE desenvolveu um Centro de Triagem em parceria com um fornecedor conhecedor dos materiais utilizados no sistema elétrico. Esta estrutura recebe todo o material que retorna das obras ou atividades de manutenção das redes. No Centro de Triagem realiza-se a separação e encaminhamento dos materiais recolhidos de acordo com três categorias:

- Material reaproveitável sem necessidade de recuperação;
- Material que necessita recuperação;
- Material sem condições de reaproveitamento.


No Centro de triagem os baldões são descarregados e então é iniciado o processo de avaliação técnica, onde os materiais são avaliados se estão de acordo com a especificação técnica da RGE, se são passíveis de recuperação e reaproveitamento, bem como os despadronizados e os que não possuem condições de uso ou conserto.
Para os materiais que estão de acordo com a especificação técnica e são passíveis de recuperação e reaproveitamento, são adotados procedimentos de conserto baseados nas características de cada material.


A partir das análises realizadas, foi constatado que uma das principais origens da geração de resíduos era o procedimento de manuseio adotado pelo pessoal envolvido na realização de atividades de construção e manutenção de redes de distribuição de energia. Assim, foi necessário treinar estes funcionários nos novos procedimentos de embalagem, orientando-os para os cuidados necessários na movimentação do material e no transporte dos baldões e materiais de grandes dimensões.

Pedaços de cabos encaminhados para reciclagem e posteriormente transformados em novos cabos.

Gerenciamento de materiais e equipamentos:

MATERIAL
O QUE É FEITO?
Cartuchos de impressoras
São recolhidos pela empresa fornecedora e encaminhados para recarga.
Papel


O papel utilizado em formulários e blocos é do tipo Ecograf, ou seja, não sofre branqueamento com cloro, com isso diminui o impacto ao Meio Ambiente.
Parte dos resíduos de papel são vendidos para empresas que efetuam sua reciclagem e são licenciadas para esta atividade.
Poste de Madeira
Os postes substituídos são serrados e reutilizados principalmente em construções rurais.
EPI e EPC
Os equipamentos de proteção retirados de operação são avaliados, quando possível são recuperados por fornecedores especializados.
Isoladores de cerâmica
São triturados e armazenados, posteriormente são encaminhados para aterro de resíduos de construção civil, eventualmente são utilizados como pedrisco em sub-base de pavimentação ou na confecção de artefatos de concreto sem responsabilidade estrutural.
Pneus
Todos os pneus são encaminhados para recapagem, os pneus não recapáveis são vendidos para empresa que os corta em tiras e os reaproveita na fabricação de móveis, esta empresa é licenciada junto aos órgãos ambientais competentes.
Condutores Elétricos
Os fornecedores recebem os condutores de alumínio e cobre da RGE, corrigem a liga com aditivos e industrializam de forma a produzir condutores, vergalhões e conectores novos.

Particularidades do Projeto

Na Rio Grande Energia foram adotadas algumas práticas que reduziram os danos nos materiais, e conseqüentemente, reduziram o volume de resíduos gerados. Dentre estas pode ser citado o transporte dos materiais retirados na execução de obras, operação e manutenção da rede de distribuição.

1 - Bolsas acolchoadas: Para evitar danos aos materiais frágeis que são retirados e estão em boas condições de reutilização, foram desenvolvidas bolsas acolchoadas especiais, nas quais os materiais são envolvidos. Para outros materiais frágeis, foram desenvolvidas bolsas semi-rígidas acolchoadas. Estas bolsas facilitam a movimentação e acomodação, bem como o transporte desses materiais, de forma que seja assegurada sua reutilização.

Bolsas acolchoadas para isoladores
Bolsa acolchoadas para chave-fusível
Embalagem utilizada para proteger a
Chave- Fusível durante o transporte
Colchonete para chave-faca

2. - Baldões: Como o espectro de materiais retirados da rede de distribuição da Rio Grande Energia abrange também ferragens diversas, cabos e fios de cobre e alumínio, transformadores e medidores, foi necessária a criação de embalagens maiores e mais resistentes, as quais contribuem para evitar que sejam danificados materiais que podem ser consertados ou reaproveitados.

Para tal, foi desenvolvida uma embalagem plástica com tampa forrada internamente por uma chapa de aço e, externamente estruturada por barras de aço, com altura de, aproximadamente, 80cm. Esta embalagem é chamada de "Baldão".

Fotos: Baldões de coleta

 

 
Rio Grande Energia - Uma empresa do Grupo CPFL Energia  © CPFL Energia 2010. Todos os direitos reservados.